close

A LEITURA ENCENADA É UM GÉNERO QUE NÃO FAZ O MEU GÉNERO

A LEITURA ENCENADA É UM GÉNERO QUE NÃO FAZ O MEU GÉNERO I
A LEITURA ENCENADA É UM GÉNERO QUE NÃO FAZ O MEU GÉNERO
A LEITURA ENCENADA É UM GÉNERO QUE NÃO FAZ O MEU GÉNERO II

83ª Produção

FICHA ARTÍSTICA

autoria e encenação Rogério Nuno Costa

elenco Amélia Carrapito, Gaspar Machado, Jean Ackle, Márcio Décio, Marta Freitas, Rogério Nuno Costa

cenografia, figurinos e adereços coletivo

design de som e música Frederico Pereira

colaboração musical José Carlos Pontes, Maria Galhardo

fotografia Sandra Meleiro

SINOPSE

A leitura encenada é um género que não faz o meu género é um evento dramaticamente impossível, cheio de ideias descartáveis, coladas a saliva, para rir e deitar fora. Tem de tudo um pouco, com o objectivo premente de agradar aos padres, às putas e aos paneleiros.

Não tem nada de misterioso, nem de encantatório. É uma metáfora, como todo o teatro deve ser. E é mentiroso e falso que se farta, como toda a arte deve ser.

Rogério Nuno Costa